História do kendô

É difícil dizer precisamente quando e como o Kendo originou. Kendo não foi criado nem foi desenvolvido por uma única pessoa ou mesmo por um grupo de povos. Foi desenvolvido sobre um longo período de tempo, das situações reais de luta, do combate corpo-a-corpo, e do estudo de técnicas com a espada.

No início, ainda nos séculos 7 e 8, a espada era forjada nos afazeres domésticos. Nesse tempo, a catapulta e a curva foram usadas para a caça ou para guerras tribais. Entretanto, a espada foi sendo gradualmente, usada por combatentes que lutavam em conflitos em grande escala e guerras, durante o período da unificação nacional. Após o 9º século, com a introdução da classe dos bushi, o protótipo da espada japonesa para batalha foi iniciado. A partir daí, as várias técnicas da luta com a espada foram desenvolvidas. Entretanto, no campo de batalha, as espadas que eram mais longas e lanças eram as armas principais até o século 10.

Os anos seguintes foram preenchidos com sucessivas guerras civis, e durante essa época de conflitos internos, é que surgiram as primeiras escolas de Kenjutsu (arte da espada). Estas escolas foram fundadas por vários mestres esgrimistas, e cada escola teve seu próprio estilo original. Com o passar dos anos, os tempos mais calmos prevaleceram, e mais ênfase foi colocada nos aspectos espirituais com a prática do Kenjutsu. Estes aspectos morais e sociais baseados nas filosofias do Zen-Budismo, Xintoísmo e Confucionismo, deram origem ao código de honra seguido pelos samurai.

Os guerreiros Samurai (Bushi) eram a única classe permitida a carregar uma espada longa (O samurai carregava duas espadas na cintura, a espada mais curta ficava sempre com eles, enquanto a mais longa era usada somente fora de casa. Portanto facilmente se identificava quando alguém pertencia a classe guerreira dos bushi, já que as pessoas de outras castas só tinham permissão de utilizar a espada curta, também chamada de espada companheira), dominar a espada era indispensável para todo Samurai respeitado. Esse fato, foi considerado para representar literalmente o espírito de Bushi.

Durante a segunda metade do século 18, o primeiro equipamento protetor real de kenjutsu veio a surgir. Estes desenvolvimentos no equipamento protetor e no uso do Shinai (a espada de bambu), tiveram um papel importante para a evolução da prática de Kenjutsu.

Nos últimos dias do Xogunato Tokugawa, como a consciência do povo japonês para sua defesa pessoal e nacional estava crescendo, o Kenjutsu tornou-se popular mesmo entre os cidadãos da classe “não-bushi”. Com o governo Xogunato abolido em 1867, e com o surgimento do Japão moderno, a classe dos Bushi foi extinta; foi proibido carregar espadas presas ao cinto. Em conseqüência, o Kenjutsu declinou temporariamente sua popularidade. Entretanto, com a abolição da rebelião em 1877, a autoridade dos oficiais de polícia que dominavam o Kenjutsu foi respeitada altamente. Ao mesmo tempo, havia uma necessidade de realçar a riqueza e a força militar do Kenjutsu em uma escala nacional. Sob tais circunstâncias, a elevação do Kenjutsu foi reexaminado.

Em 1879, o departamento metropolitano da polícia de Tókio, começou a dar cursos de Kenjutsu para seus oficiais. A popularização do Kenjutsu, exigiu um “formulário universal”, que incluiria na integra, todas as escolas existentes de Kenjutsu.

Em 1912, após uma longa deliberação entre os mestres das principais escolas de Kenjutsu, um sistema novo de Kenjutsu que transcende escolas existentes foi estabelecido. Este é o nascimento do Kendo. Desde então, o Kendo, no Japão, faz parte do programa da instrução física nas escolas. As crianças aprendem desde cedo o caminho da espada e as escolas adotam a arte marcial como currículo de educação física. Em conseqüência, o Kendo cresceu ainda mais, e muitos torneios foram e ainda são realizados no Japão e em todo o mundo.

Após a 2a Guerra Mundial, Kendo sofreu um recesso. Kendo era considerado antidemocrático pelas matrizes gerais das forças da ocupação, e foi proibido oficialmente em público. Em 1957, devido em grande parte aos esforços dos muitos entusiastas do Kendo, o Kendo foi restaurado. No mesmo ano, a federação de Kendo do Japão, foi fundada. Kendo cresceu em um nível nacional outra vez.

A popularidade do Kendo está se expandindo cada vez mais pelos países do globo. Desde o estabelecimento da federação internacional de Kendo em 1970, países como Canadá, Brasil, Inglaterra, França, Alemanha, Coréia, EUA e muitos outros, começaram a praticar Kendo. Existem muitas outras federações espalhadas pelo mundo. Entretanto, o Kendo agora é mais do que uma forma de vida usando uma espada como era antes, e sim uma arte marcial concernida primeiramente com o desenvolvimento da mente e do corpo com a finalidade de forjar uma vida melhor à seu praticante.

Fonte: www.multifight.com.br

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta