Posts

Dores nas articulações: 5 dicas praticas

Dicas para aliviar a dor articular:

São muitas as pessoas que sofrem com dores articulares, uma realidade provocada pela artrite, pelo reumatismo, artrose etc. É verdade que nem sempre é possível eliminar por completo a dor e que aprendemos a viver com ela, mas o que sim podemos fazer é seguir algumas estratégias básicas mediante as quais reduziremos a dor e, o que é mais importante: obteremos melhor qualidade de vida.

Sempre temos que seguir os conselhos de nossos médicos e não excedermos muito com o consumo de medicamentos, tais como os anti-inflamatórios, já que às vezes também acabaremos sofrendo seus efeitos colaterais. Asseguramos que existem alguns remédios naturais que podem te servir de muita ajuda.

1. Gengibre diariamente

Um estudo realizado pela universidade de Miami nos diz que consumir duas cápsulas diárias de gengibre nos ajuda a desinflamar as articulações e a aliviar a dor. De fato, as propriedades do gengibre são muito semelhantes às do próprio ibuprofeno (mas sem os consequentes efeitos colaterais, tais como dor de estômago ou os riscos circulatórios). Estes comprimidos de gengibre podem ser encontrados nas lojas de produtos naturais ou em farmácias homeopáticas, o normal é tomar duas ao dia. De todos os modos, você também sabe que pode recorrer à clássica infusão. Ralar o equivalente a uma colher da própria raiz de gengibre, levá-la a ebulição junto com uma xícara de água. Tomar pela manhã e pela tarde.

2. Cuidado com determinados alimentos

Registra os seguintes alimentos que vamos especificar, o melhor é eliminá-los ou consumi-los em pouca quantidade para poder aliviar, desse modo, a dor articular:

  • Lácteos: contêm um elemento chamado caseína que favorecem a inflamação das articulações. Se você é um(a) amante do leite e dos iogurtes, começa a reduzi-los para o bem de sua saúde e sua qualidade de vida.
  • Carne vermelha: evitá-la por completo, não é boa para a saúde em geral e, em especial, se você tem problemas em suas articulações.
  • O trigo: Existem alguns estudos que nos dizem que o trigo e muitos cereais que contêm o conhecido elemento chamado glúten, geralmente causam inflamação nas articulações de pessoas que sofrem de artrite. Solução? Reduzir este elemento em sua dieta para analisar se apresenta alívio. Há pessoas que não notam mudanças, mas há muitas que reconhecem ter mais qualidade de vida depois de ter eliminado o glúten.
  • Ovos: também cuidaremos de seu consumo. Por ser um produto animal, os ovos contêm ácido araquidônico em sua gema, um elemento que também favorece o processo inflamatório e que, às vezes, nos faz sentir inchados e doloridos. É verdade que os ovos são muito saudáveis e cheios de proteínas, mas estas proteínas animais podem, eventualmente, nos trazer efeitos não esperados.
  • Hortaliças (Solanaceae): quando falamos das hortaliças nos referimos, por exemplo, aos tomates, aos pimentões, às berinjelas etc., que são vegetais frios que podem causar rigidez músculo-esquelética, que favorecem as dores e inflamações nas articulações. Isso tudo se deve a um alcaloide tóxico chamado solanina, um composto que pode agravar a inflamação, sobretudo em pessoas que já sofrem com a doença. A melhor que você pode consumir são, por exemplo, as cenouras.

3. Chá verde pela manhã

O chá verde tem polifenóis (antioxidantes) que se demonstraram grandes aliados na hora de prevenir e aliviar os efeitos da artrose e da dor articular. Assim, você já sabe, nunca esqueça de incluir uma xícara de chá verde em seu café da manhã.

4. Vitamina E

Certamente já ouviu falar dela, seus efeitos são maravilhosos para resolver os sintomas da artrose e é considerada um verdadeiro medicamento. O ideal é tomar dois comprimidos por dia, as quantidades já serão indicadas na caixa de comprimidos ou cápsulas quando você adquirir em uma loja de produtos naturais ou em uma farmácia, convencional ou homeopática. Você sabe também que pode encontrar vitamina E na maioria dos vegetais de folha verde, mas para poder conseguir a dose adequada sempre é melhor recorrer às cápsulas.

5. Alimentos que podem reduzir a dor e melhorar seu estado de ânimo.

Melhorar nossa qualidade de vida é imprescindível. E isso se consegue com uma boa alimentação e com nutrientes que não apenas reduzam a dor articular, mas que também melhorarão nosso estado de ânimo.

Consumir, sempre que possível, alimentos frescos (frutas e verduras): os alimentos congelados ou pré-prontos industrializados não são recomendados, já que contêm elementos que propiciam a inflamação articular.

  • Frutos secos: nozes, amêndoas, pistaches, entre outros, nos dão energia e são muito saudáveis.
  • Suco de limão: nos aporta antioxidantes, e é muito adequado se consumimos, por exemplo, pelas manhãs ou junto com nossas infusões.
  • Óleo de fígado de bacalhau: é um clássico graças aos seus óleos ricos em ômega 3, ele se demonstrou muito efetivo para todas aquelas pessoas que sofrem problemas articulares. Assim que, não hesite em incluir uma colher diária em sua dieta.
  • Vinagre de maçã orgânico: alivia a dor e é muito recomendado para nossa saúde.
  • Grãos de quinoa e amaranto: são um super alimento, grãos que te aportarão grandes benefícios para sua saúde e que dia após dia irão aliviando sua dor articular.

Fonte: melhorcomsaude.com

Dor no Ombro? Entenda Porquê | Clube Nipo

Dores no ombro? Entenda porquê!

Causas:

A articulação do ombro, como todas as articulações dos membros superiores, se desenvolveram e se adaptaram para ser uma articulação de função e não de carga, como é o caso de articulações dos membros inferiores. Para isso, os músculos e tendões presentes no ombro desempenham um papel importantíssimo para o bom funcionamento destas articulações. A causa mais comum de dor no ombro é quando os tendões são acometidos inicialmente por uma inflamação. Os tendões ficam inflamados ou danificados, configurando, assim, uma condição chamada de tendinite do manguito rotador.

A dor no ombro por tendinite pode ocorrer por:

Desgaste natural devido ao envelhecimento
Atividade esportiva, em especial aquelas que envolvem movimentos de lançamento, como beisebol, tênis, natação, etc.
Atividades de trabalho em que é preciso levantar o ombro
Trauma direto ou queda sobre o ombro

Também pode ser causada por:

Artrite nas articulações ao redor do ombro (estreitamento gradual das articulações e perda de cartilagem de proteção, em geral, relacionado ao envelhecimento ou ao desgaste da articulação)

Bursite é o termo mais comum utilizado para se referir à dor no ombro, muito embora essa ideia seja equivocada. O termo bursite significa única e exclusivamente uma inflamação da glândula bursa, que pode ser encontrada em algumas articulações, e serve para facilitar o deslizamento dos tendões durante os movimentos da articulação.

Sintomas:

A dor, em geral, é o primeiro sintoma que aparece quando existe algum problema no ombro. Pode ser consequência de alterações inflamatórias nos casos de lesão recente, ou de alterações degenerativas (envelhecimento biológico das estruturas articulares, natural da idade, ou de atividades que exigem um trabalho excessivo do ombro durante anos, como ocorre em atletas de alto nível ou trabalhadores braçais), quando os tendões ou outras estruturas articulares estão “desgastadas”.

Na consulta médica:

Existem alguns problemas de saúde que podem simular ou irradiar dor para o ombro. Por exemplo, sabe-se que uma dor no peito, aguda, de grande intensidade, com irradiação para o ombro esquerdo, sugere um infarto do coração; alguns problemas no estômago ou no baço, também podem gerar dor irradiada para o ombro. Portanto, na presença de dor que não é controlada facilmente com cuidados simples, é importante procurar o seu médico ou se dirigir a um Pronto-Atendimento para ser avaliado e orientado.

Em caso de traumas ou ferimento na região do ombro que causem dor e dificuldade de movimentos, é importante se dirigir a um serviço que tenha atendimento de urgência para ser orientado pelo médico.

Entre as especialidades que podem diagnosticar a dor no ombro estão:

Clínica médica
Ortopedia
Traumatologia
Reumatologia
Cardiologia

Tratamento:

O tratamento para os problemas do ombro devem ser indicados sempre após uma investigação precisa e detalhada, por meio de exames complementares se estes forem necessários.

Pode ser conservador, também chamado de não cirúrgico, que consiste na prescrição de anti-inflamatórios, analgésicos, fisioterapia, educação postural, exercícios assistidos e orientados por pessoas especializadas quando necessário, aplicação local de gelo, repouso, entre outras medidas.

Quando o tratamento conservador falha, ou em casos mais graves de rupturas de tendão, deslocamentos do ombro ou fraturas, o tratamento pode exigir a correção cirúrgica. Entre os métodos cirúrgicos mais modernos de tratamento, em alguns casos, pode-se fazer o tratamento por artroscopia, que é um método pouco invasivo para tratamento das lesões do ombro.

Fonte: www.minhavida.com.br