Posts

Idosos_ClubeNipo

Idosos x Calor: como cuidar da saúde no verão?

No dia 21 de dezembro tem início no País o verão, estação do ano geralmente marcada pelas temperaturas elevadas. Neste período a Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG) esclarece que são necessários cuidados para manter a saúde do organismo e a qualidade de vida. 

O presidente da SBGG, o médico geriatra José Elias Soares Pinheiro, explica que na velhice o indivíduo pode apresentar uma menor capacidade de se adaptar à elevação dos termômetros devido ao processo de envelhecimento, o que justifica haver uma maior atenção à saúde para evitar problemas como a desidratação e a hipertermia. 

Entre as alterações no organismo que ocorrem com o envelhecimento, o geriatra destaca a redução da sensação de sede; bem como na percepção do calor e na capacidade de eliminar o calor do corpo (termólise). “No caso dos idosos, não se pode esperar ter vontade de tomar água para fazê-lo. Eles devem procurar bebê-la com constância, como uma rotina mesmo”, salienta Pinheiro.

Entre os sinais clássicos de complicações do calor, como a desidratação, estão lábios e língua secos e diminuição da quantidade de urina. O presidente da SBGG complementa ainda que podem também ocorrer alterações de comportamento (agitação ou apatia; confusão mental), dor de cabeça, tonturas, fadiga e mal-estar. 

Já os sintomas de alerta para hipertermia são contraturas musculares, náuseas, vômitos, dor de cabeça, fraqueza, tonturas ou até convulsões. 

Nestes casos as recomendações são mover a pessoa para um lugar fresco, de preferência com ar condicionado; deitá-la para que repouse, remover roupas apertadas e desconfortáveis; oferecer água se a pessoa estiver consciente e procurar imediatamente ajuda médica. 

A Sociedade reforça que devido às características climáticas do Brasil, em que o clima tem se mostrado quente não apenas no verão, como tem ocorrido nos últimos anos no País e no mundo, é fundamental manter os cuidados com a saúde frente às altas temperaturas, independentemente da estação. 

A prevenção deve ser feita a partir de cuidados simples e diários. Ingerir pelo menos dois litros de água por dia, usar roupas leves, preferir alimentos menos gordurosos, passar protetores solares nas áreas dos corpos expostos aos raios solares, são algumas medidas para manter a saúde.

Fonte: http://www.bonde.com.br/

Alimentação e hidratação: veja como manter desempenho e saúde no verão

O verão tem como características dias mais longos, maior luminosidade e temperaturas elevadas. O excesso de exposição ao sol, o calor, a desidratação e os riscos de contaminação alimentar podem oferecer prejuízos à saúde e redução do desempenho esportivo.

Confira os cuidados com a alimentação:

– Intoxicação alimentar:
Atenção à ingestão de alimentos crus (comida japonesa, ceviche, carpaccio…), saladas com molhos, preparações cremosas e alimentos expostos à temperatura ambiente, pois aumentam os riscos de contaminação por microrganismos.

As hortaliças A e B (verduras e legumes) e frutas que forem consumidas cruas e com casca devem ser lavadas em água corrente e deixadas de molho em solução de hipoclorito de sódio por 20 minutos.

Cuidado com o controle higiênico de utensílios, no preparo e armazenamento dos alimentos. Atenção à lavagem de mãos, maior fonte de contaminação.

– Atenção à alimentação na praia:
Cuidado com alimentos vendidos na praia expostos ao sol e ao calor. Evite os alimentos crus ou mal cozidos e que ficam expostos ao sol como sanduíche natural, espetinho de camarão, ostras, queijo coalho e amendoim. Leve seu próprio lanche (mix de nuts, frutas, biscoitos integrais…) ou consuma alimentos que saiba a procedência, fornecedor e forma de preparo e com controle higiênico.

Lembre-se de levar uma “sacolinha” para recolher embalagens e restos de alimentos até a lixeira mais próxima.

– Aproveite o calor para comer alimentos mais frescos e com menor densidade energética como frutas, verduras e legumes. Entre inúmeras outras propriedades benéficas à saúde, auxilia no controle de peso e na regularização intestinal.

  – Aumente o colorido da dieta. Vermelho, laranja, amarelo, verde e arroxeados) possuem função fotoprotetora e antioxidante. Fonte de betacaroteno, vitamina C, vitamina E, ômega 3, licopeno e fitoquímicos.

– Como base de molhos para as saladas, utilize azeite, limão, vinagre, vinagre balsâmico e molhos leves à base de iogurte e os mantenha refrigerados.

– Dê preferência para ingestão de proteínas magras assadas, cozidas, ensopadas e na chapa ou grelha, como peixes, frango, lombinho, filé mignon, patinho, músculo, maminha, lagarto, tofu. Evite preparações cremosas, fritas e empanadas.

– Opte por sobremesas refrescantes como frutas da estação, picolé de frutas e doces de frutas.

– Acrescente gengibre ao dia a dia, excelente digestivo e anti-inflamatório.

– Durante treinos longos atenção à escolha dos repositores de carboidratos. Com o calor os alimentos se deterioram com facilidade. Além de gel ou jujubas de carboidratos podem ser utilizados alimentos com maior resistência ao calor bananada, frutas desidratadas, rapadura, mix de nuts.

Cuidados com a hidratação:

A água exerce funções vitais no organismo. Participa dos processos de digestão, absorção e excreção; regula a temperatura corporal, transporta nutrientes para as células, atua no sistema imunológico e circulatório.

– Ingestão diária: 35 a 40ml de água/kg de peso/dia

– Antes dos treinos: ingerir 2 horas antes dos treinos de 3 a 5ml água/kg de peso

– Durante o treino: ingestão de 400 a 800 ml de água/hora de exercício (maiores taxas para atletas mais rápidos, mais pesados e em ambientes com temperatura elevada)

– Após o treino: para cada 0,5kg perdido durante o exercício, repor 150% de líquidos, ou seja, 750ml de água. Mantenha a hidratação ao longo do dia.

– Carregue água durante o treinamento utilizando garrafinha, cinto ou mochila de hidratação, não espere a sensação de sede para se hidratar, principalmente se você pratica exercício de longa duração como corrida ou bicicleta. Em atividades acima de 2 horas perdemos a capacidade de guiar a hidratação.

Fonte: http://globoesporte.globo.com/